Vereadores aprovam em primeira discussão, projeto que obriga fixação lista de medicamentos em farmácias.
"Projeto fortalece o conhecimento do direito que as pessoas têm na área da saúde, o que é determinante para o tratamento de doenças e problemas de saúde, independentemente da classe social.", disse o autor do projeto, vereador Altamir Santos

11/06/2019


Em sessão ordinária desta terça-feira (11), os vereadores aprovaram, em primeira discussão, o Projeto de Lei n. 15.003/2019, de autoria do vereador Altamir Antônio dos Santos (foto), que dispõe sobre a obrigatoriedade de fixação da lista dos medicamentos que são fornecidos gratuitamente à população nas farmácias populares.   

De acordo com o vereador, o projeto fortalece o conhecimento do direito que as pessoas têm na área da saúde, o que é determinante para o tratamento de doenças e problemas de saúde, independentemente da classe social. A ideia do projeto de lei foi elogiada pelos vereadores Dr. Jamal, Sidnei Telles, Carlos Mariucci, Chico Caiana, Alex Chaves e Professor Niero. 

“Muita gente não sabe que existem medicamentos gratuitos disponíveis nas farmácias populares, inclusive de doenças crônicas”, comentou Dr. Jamal, que atua na área médica em Maringá e região.

Para Chico Caiana, é importante divulgar os direitos de todos envolvendo os serviços que são oferecidos na rede pública. “Fico pensando nas pessoas idosas e que recebem só a aposentadoria, o quanto é importante ter acesso a esse tipo de informação.”

Na opinião de Carlos Mariucci, o projeto vai ao encontro do trabalho exercido pelos vereadores da Casa. “Nós, que lutamos tanto pela transparência dos serviços públicos, estamos aqui diante de um projeto que dá mais transparência a um serviço essencial para a população”, disse.

fonte: assessoria de imprensa CMM


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.