Primeiro implante do coração artificial "Carmat" na Europa

21/07/2021


Itália foi o primeiro país da Europa a realizar o primeiro implante com um coração 'Carmat' totalmente artificial com válvulas biológicas.

A bioprótese autónoma, criada pela empresa francesa "Carmat", foi implantada num paciente em Nápoles. O homem, de 56 anos, não era elegível para um transplante tradicional.

A Diretora do Departamento de Cirurgia Cardíaca do Hospital Monaldi, Marisa De Feo explica que "O 'Carmat' (coração) tem quatro válvulas biológicas. É já evidente que é muito mais fácil de gerir. Em primeiro lugar, não é ruidoso, sendo o ruído a grande limitação dos outros dispositivos. O facto de possuir válvulas biológicas significa que não há necessidade de descoagular, o que reduz o risco de trombose e hemorragia".

 

Além de ser mais silencioso do que outros corações artificiais, o "Carmat" é muito mais fácil de manobrar do ponto de vista médico e técnico.

"Existem sensores dentro das câmaras, que monitorizam constantemente o paciente. Por isso, transformam-se em informação sobre a função cardiovascular do paciente. Assim, sabemos sempre o que é a pressão aórtica e qual é a pressão pulmonar do paciente. Estes dados permitir-nos-ão saber quando a hipertensão pulmonar está resolvida, e portanto quando o paciente pode finalmente ter o transplante", revela o médico assistente do Serviço de Cirurgia Cardíaca do Hospital Monaldi, Cristiano Amarelli.

O coração artificial "Carmat" foi desenvolvido em 2008. Desde então, e de acordo com a empresa francesa de tecnologia médica, foi implantado em julho num paciente nos Estados Unidos da América e, agora, neste paciente em Itália. Euro news


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.