Operação Yellowhammer é o novo do plano de contingências que o governo britânico preparou para enfrentar os impactos do Brexit
Escassez de comida, falta de medicamentos e até protestos. Este é, em parte, o cenário esperado pelo Reino Unido, após a saída da União Europeia, mas plano está sendo criticado.

12/09/2019


Escassez de comida, falta de medicamentos e até protestos. Este é, em parte, o cenário esperado pelo Reino Unido, após a saída da União Europeia.

As autoridades britânicas preparam-se para o que vier depois do Brexit com diretrizes dadas pelo governo, através de um documento, conhecido agora como "operação yellowhammer".

O plano de contingência, para por em marcha a partir de novembro, foi já criticado por quem não acredita nos impactos negativos do Brexit.

O líder do partido do Brexit, Nigel Farage, chegou mesmo a dizer que "nunca tinha visto tamanho disparate" na vida. "Ao contrário destes funcionários públicos sentados em Whitehall, eu passei 20 anos no comércio internacional, a comprar e a vender bens, e a enviá-los para todos os cantos do mundo. E a ideia, tendo em conta que existem 100 portos ativos no Reino Unido, de que, mesmo que houvesse um problema em Dover, iria haver escassez de alimentos é um autêntico disparate. É uma ideia que devemos por completamente de parte", defendeu.

 

Após um tribunal escocês ter considerado ilegal a suspensão do parlamento britânico, a líder do Partido Nacional da Escócia apelou ao primeiro-ministro Boris Johnson a revogação da medida. Cabe agora ao Supremo Tribunal britânico tomar a decisão final.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: Euronews


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.