OBAMA EM SÃO PAULO: Ex-presidente americano deixa três conselhos para quem quer empreender
"Tente sem medo de falhar", foi o primeiro conselho de Obama. Por: INOVAJOR.JOR.BR

03/06/2019


Barack Obama subiu ao palco do VTEX Day na sexta-feira passada com quase duas horas de atraso. No entanto, os mais de 10 mil presentes pareceram não notar ou se importar com a demora.

Afinal, o ex-presidente dos Estados Unidos foi ovacionado e logo quebrou o gelo falando sobre Pelé, Tom Jobim e trânsito.

Porém, sua palestra, que durou cerca de uma hora, foi além dessas brasilidades.

Carismático, Obama deu algumas indicações do que as pessoas devem fazer para inovar e empreender.

 

Confiança de Barack Obama

O primeiro ponto que ele ressaltou para é tentar sem medo de falhar.

“As pessoas que nos amam vão nos proteger para que a gente não falhe. Mas é normal que isso aconteça”, disse o político.

“As cicatrizes que a gente vai adquirindo nos dão força para continuar depois.”

Em seguida, destacou a importância de ouvir pessoas com diferentes opiniões sobre um mesmo tema.

“Quando eu era presidente, sempre tinha alguém próximo de mim com opiniões contrárias”, disse.

“Elas te ajudam a ver coisas que você e as pessoas que o apoiam não enxergam.”

Por fim, Barack Obama ressaltou a importância da educação para que a inovação consiga sair de todos os lados, rompendo com a mesmice.

Para isso, ele relembrou da vez que veio ao Brasil, quando ainda era presidente, e jogou futebol com uma criança numa favela do Rio.

“Aquela criança parecia comigo. Com a diferença de que tive oportunidade”, disse Obama.

“Às vezes, a grande sacada está na favela do Rio de Janeiro. Pode ser uma ideia genial, a cura do câncer.”

E qual a resolução para isso? Segundo Obama, o caminho só poder ser um: investir na educação.

“O grande poder de um professor é desenvolver a confiança de uma criança. Isso é imbatível para o futuro de um país”.

 

Taxas e governo

Além disso, Obama também disse coisas que os empreendedores presentes não queriam ouvir.

Primeiro, afirmou que empresários não podem ficar reclamando de taxas o tempo todo. Deveriam, na verdade, ficar felizes por pagarem impostos.

“São o investimento para que seu negócio seja bem-sucedido”, disse.

Ele também reclamou da necessidade de falar de dinheiro o tempo todo, regendo negócios.

“Hoje tenho mais dinheiro do que em qualquer outro momento da minha vida. Mas fico feliz mesmo quando rio com minha filha na mesa de jantar”, disse.

“Precisamos lembrar desses valores e esquecer um pouco do capital, do mercado”.

Por fim, questionou algumas tecnologias que surgem aos montes por aí, mas sem resolver problemas reais.

É bom ter ótimos aplicativos. Mas adianta ter isso e os oceanos continuarem a subir e acabar o ar pra respirar?”, questionou para uma plateia repleta de empreendedores.


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.