Justiça italiana ordena desembarque e apreensão do Open Arms. Presidente Mattarella aceita pedido de demissão de Giuseppe Conte e Salvini fica na merda

20/08/2019


A Justiça italiana ordenou a apreensão do Open Arms e o desembarque de todos os passageiros a bordo, uma decisão que surgiu pouco depois do governo espanhol ter enviado um navio militar para transportar as nove dezenas de migrantes até Palma de Maiorca.

Na origem desta medida está uma visita do procurador de Agrigento, que tem jurisdição sobre Lampedusa, ao navio humanitário para avaliar o estado dos tripulantes. Os cerca de noventa migrantes a bordo descrevem a situação como desesperada e vários deles atiraram-se mesmo à água esta terça-feira para tentar atingir terra firme a nado.

 

A visita deveu-se a um inquérito em curso por sequestro para determinar por que motivo não tinham já desembarcado apesar de autorizados por um tribunal italiano. Uma autorização que chocou com a recusa de Matteo Salvini em permitir acesso aos portos do país. O ministro do Interior italiano nunca cedeu apesar de seis países europeus, entre os quais Portugal, já se terem comprometido a acolher os migrantes a bordo.

 

CONTE PEDE DEMISSÃO. SALVINI FICA NA MERDA

Quem será o substituto de Giuseppe Conte? Depois de aceitar o pedido de demissão do primeiro-ministro italiano, o presidente inicia esta quarta-feira consultas com os partidos políticos.

Sergio Mattarela terá de avaliar se existe possibilidade de formar novo Governo ou se é necessário convocar eleições antecipadas.

 

Quando apresentou demissão perante Parlamento, Conte acusou o parceiro de coligação Matteo Salvini de colocar interesses pessoais à frente dos do país.

"Está claro quem é o responsável pela crise no Governo mas se essas pessoas não têm coragem política não há problema. Eu assumo", disse, na altura, o ainda primeiro-ministro italiano.

O líder da Liga, Matteo Salvini, devolveu as acusações: "Não temos medo. Estamos de consciência tranquila, com honra e coragem. A dignidade vale mais do que mil assentos. Se pensam que me vou retirar e que poderão abrir portos com a minha autorização estão enganados."

Na última semana, Salvini apresentou uma moção de censura ao primeiro-ministro Giuseppe Conte. Alegou que deixou de ter condições para trabalhar com o Movimento 5 Estrelas, parceiro de coligação há 14 meses.

 

 

 

 

 

 

Informações e vídeo: euronews

títulos: OFATO

 


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.