FUTEBOL: Aruko mete 5 no Cambé, garante quarta vitória em 4 partidas e mostra maturidade
Por - José Carlos Leonel

16/10/2021


 

A exemplar campanha do Aruko que tem quatro vitórias em quatro partidas, 12 gols marcados e só um sofrido precisava de uma confirmação. Domínio sobre o adversário o tempo todo, e hoje aconteceu. O Cambé, adversário de hoje, 16, no Willie Davids amargava 2 derrotas e um empate, veio desfalcado de nove jogadores que testaram positivo para Covide e já se sabia que não seria páreo para os maringaenses, mas os maringaenses não tem nada com isso e a volta ao Willie Davids era a oportunidade de ver o time se mostrar patrão da situação, mantendo a posse da bola e não dando a mínima chance a adversários frágeis, algo que não vimos no jogo passado contra o Rolândia. O Aruko dominou as ações desde o início, sufocou o visitante no campo de defesa e por conta da grande retranca demorou 13 minutos para abrir a porteira. 

 

Reveja a partida a partir do primeiro gol com a narração de Marcelo Galdioli

 

O primeiro gol veio de bola parada. Escanteio pela direita, gol da Prudente de Moraes. Cristiano chega a se abaixar para cabeçar na altura da marca do pênalti e começa a dar vida ao dever do dia; vencer e convencer. 

O Cambé não acertava mais do que três passes consecutivos, mérito também da atenta marcação do Aruko que continuou mantendo o adversário em seu campo. A pressão funcionou e quatro minutos após o primeiro, Ícaro viu a passagem de Alex, sempre pela direita, num típico overlapping, o lateral cruza e encontra André Carlos que acerta uma meia bicicleta em direção ao gol, mas no caminho Cristiano mete a cabeça e mata o goleiro. Segundo do Aruko. O Cambé reclama impedimento, mas o número 6 do Cambé dava condições de jogo a Cristiano que não perdoou. Apesar da bela meia bicicleta de André Carlos a bola não teria entrado e o oportunismo de Cristiano garantiu brilho ao lance em uma pintura de gol. 

Com dois gols atrás, o Cambé até que tentou sair um pouco mais, mas não passava do meio campo. O gramado do Willie Davids terminou o primeiro tempo gasto só de um lado. Aos 28 minutos o Aruko meteu uma bola no travessão do Cambé. 

Faltando poucos segundos para os 30 da primeira etapa André Carlos recebeu um passe de calcanhar que o colocou na entrada da área pela esquerda, ele vê Alef livre na marca do pênalti e o número 11 não falha. Terceiro do Aruko; vitória consolidada e comemoração com cambalhota.  

 

No segundo tempo foi a vez de gastar a metade do campo que fica do lado da avenida Colombo. O Aruko seguiu massacrando o Cambé que se limitou a defender na maior parte do tempo. Sturion mostrou que sabe das coisas e mesmo com o placar elástico, seu time continou a marcar como se estivesse zero a zero. Antes do quarto gol, que veio com naturalidade, o Aruko ainda perdeu algumas chances claras de aumentar o placar. O técnico pôde fazer algumas substituições para poupar alguns jogadores e testar outros. Aos 22 minutos Ícaro serve Cristiano na entrada da área, ele domina, prepara o drible mas é derrubado. Pênalti incontestável. 

O Aruko já havia cobrado três penalidades máximas até aqui e só havia convertido uma com André Carlos, bem por isso, foi ele que pegou a bola e arrumou caprichosamente na marca da cal. O artilheiro do campeonato foi para a bola com tranquilidade, observou o goleiro cair para sua direita e chutou no canto esquerdo, não sem antes dar um saltinho para enganar o extremo defensor. Golaço. De pênalti, mas foi golaço; é importante não desperdiçar e número sete do Aruko já mostrou que quando a fruta é o gol, ele come até a casca. 

Num dos raros momentos em que o Cambé conseguiu chegar perto da meta de Vitor, o ponta esquerda dos visitantes encontrou um companheiro livre, cara a cara com goleiro, mas Vitor fechou todos os angulos possíveis e o atacante acabou desperdiçando a chance de descontar. 

A tônica da partida continuou a mesma, os maringaenses dominando as ações, deixando o Cambé sair um pouco mais para o jogo, mas sem ocupar o campo de ataque por mais de dois ou três segundos. A meia linha prosseguiu sem muitas emoções, com o Aruko criando algumas boas ocasiões, mas nada muito enfático. A partida já estava liquidada há muito tempo e o time continuou marcando e jogando seriamente sem tentar buscar ampliar a goleada a todo custo. Deu resultado; aos 33 minutos, Alef rouba bola no meio campo, deixa para trás dois adversários e cruza para Cristiano que recebe na entrada da área, ele domina, dribla um zagueiro e fuzila de esquerda o goleiro Marcos que mais uma vez nada pôde fazer. 

A partida termina com a sonora goleada de 5 a 0 e com uma demonstração de que o time que agora recebe dois reforços de peso, (Barcos e Diogo Fogliato), está pronto para cumprir a missão de conquistar a vaga na Segundona. O último compromisso das partidas de ida acontece na quarta-feira, 20, em Londrina diante da Portuguesa. Depois, o Aruko vai enfrentar todos novamente no returno. Só que dessa vez, o Aruko terá três partidas em casa e só duas fora; uma delas contra esse mesmo frágil Cambé, e outra, a mais difícil, será na última rodada em Arapongas contra o Laranja Mecânica, mas até lá, o Aruko já poderá ter garantido a vaga nas semi-finais e a liderança do grupo A.

No outro grupo, destaque para o Foz que também venceu as quatro jogadas até aqui e para o Paranavaí que tem 9 pontos. 

Assim como na partida de hoje, os próximos jogos do Aruko Sports Brasil serão transmitidos AO VIVO pelo canal youtube - SAMURAI BLACK TV. A equipe esportiva é comandada por Marcelino Silva, que também é responsável pelos comentários, tem reportagens de Ivaldo Maciel e narração de Marcelo Henrique Galdioli. 

 

Veja como está a classificação nos dois grupos da Terceirona e os jogos da próxima rodada do grupo A

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.