Em Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, ONU ressalta haver “dupla crise”
Lema deste ano é “Agindo juntos para alcançar justiça social e ambiental para todos”; Covid-19 pode deixar 115 milhões de pessoas no nível dos mais pobres em 2020; 736 milhões de pessoas já viviam abaixo da linha de pobreza de US$ 1,90 por dia.

17/10/2020


As Nações Unidas apontam a pandemia como uma “dupla crise” para os mais pobres do mundo, em mensagem marcando o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza. O tema “Agindo juntos para alcançar justiça social e ambiental para todos” foi escolhido para o 17 de outubro deste ano.  

A organização ressalta que o mundo reconhece, de uma forma crescente, que a pobreza tem vários níveis e as duas questões estão interligadas.  

 

Ajuda  

Para a ONU é impossível que seja alcançada a justiça social plena sem que, ao mesmo tempo, sejam corrigidas as injustiças ambientais de forma vigorosa. 

Em mensagem de vídeo, o secretário-geral destaca que em momento de pandemia é preciso fortalecer a ajuda aos mais necessitados. 

Para António Guterres, primeiro, eles correm um maior risco de exposição ao vírus e têm menos acesso a cuidados de saúde de qualidade. Em segundo lugar, o chefe da ONU lembra estimativas recentes, mostrando que a Covid-19 pode levar 115 milhões de pessoas à pobreza este ano, sendo o primeiro aumento em décadas.  

O secretário-geral ressaltou que as mulheres correm um maior risco porque têm maior probabilidade de perder os seus empregos e menos possibilidade de ter proteção social. 

 

 

 

 

 

Economia informal 

O líder das Nações Unidas realça que "diante de tempos extraordinários, é preciso realizar esforços extraordinários para combater a pobreza". 

Guterres aponta ainda que “a pandemia exige uma forte ação coletiva”. O apelo feito aos governos é que “acelerem a transformação econômica, investindo numa recuperação verde e sustentável”. 

Entre as principais necessidades para o momento atual, o chefe da ONU destaca “uma nova geração de programas de proteção social, que também alcancem as pessoas que trabalham na economia informal.” 

 

Covid-19

O representante fez um apelo em favor da união internacional como sendo “a única maneira de se sair com segurança da pandemia”. Ele realçou que as pessoas carenciadas também precisam de ajuda depois da Covid-19. 

A  celebração do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza foi proclamada pela Assembleia Geral em 1992. Nesta data, o padre francês Joseph Wresinski fez uma Chamada à Ação que inspirou a ONU a consagrar a data. 

De acordo com as Nações Unidas, o mundo tem 736 milhões de pessoas vivendo abaixo do limiar internacional da pobreza de US$ 1,90 por dia.  

 

Ásia e África

Em 2018, quase 8% dos trabalhadores e suas famílias viviam com menos desse limite. A maioria estava concentrada ao sul da Ásia e África Subsaariana.  

A ONU realça que as mais altas taxas de pobreza são geralmente encontradas em países pequenos, frágeis e afetados por conflitos.  

A organização destaca ainda o fato de cerca de 55% da população mundial não ter qualquer benefício monetário do sistema de proteção social.  

 
Fonte: ONU NEWS

 


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.