Deputado Evandro Araújo, (PSC), fala sobre desvio de trilhos de centros urbanos em concessões futuras. Projeto foi aprovado na CCJ dia 16

19/03/2021


 

"RETIRAR TRILHOS DE CENTROS URBANOS COMO SARANDI, MARIALVA E MANDAGUARI É PRIORIDADE 

E A OCASIÃO SERÁ EM 2.027, MAS DISCUSSÃO TEM COMEÇAR IMEDIATAMENTE", DIZ DEPUTADO EVANDRO ARAÚJO (PSC)

Não é de hoje que passagens de nível em centros urbanos como Sarandi, Marialva e Mandaguari criam problemas que vão de transtornos ao tráfego a acidentes com veículos com vítimas fatais. A cada dois dias, um acidente ferroviário é registrado no Paraná. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em 2018 foram registradas 160 ocorrências no Paraná, uma alta de 25,98% na comparação com 2017, quando haviam sido registrados 127 acidentes. Nos últimos seis anos foram registrados 857 acidentes envolvendo trens em todo o estado, com um total de 415 feridos e 176 mortes. 

 

Veja a entrevista completa aqui ou na web tv O FATO.

 

Na entrevista concedida a O FATO MARINGÁ, o deputado que é membro da Comissão de Constituição e Justiça e co-autor do projeto 530/2020 que trata de desvios de trilhos em concessões futuras e tem como autor o deputado Delegado Franceschini (PSL) em parceria com o Delegado Jacovós (PL), disse que "a intenção é nas novas concessões se contemple a realização de desvios das ferrovias dos centros urbanos. Os municípios precisam incluir proibições em seus planos diretores, porque se o plano diretor proíbe, a concessão futura tem que respeitar, mas se o plano não prevê isso, as empresas acabam escolhendo passar pelo percurso mais breve e menos oneroso". 

 

“Quantos municípios não sofrem com a passagem de trens de carga em suas áreas urbanas? Chegou a hora de que em novas

concessões ferroviárias tenhamos uma lei que inclua nos editais das concorrências o custo dos desvios de linhas em cursos urbanos”, explicou Francischini, que preside a CCJ.

O projeto, já foi aprovado na última terça-feira, 16, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná.

Sobre as passagens de nível já existentes, Araújo diz que é importante discutir o tema desde já, porque daqui a seis anos, termina a concessão atual e será nesse momento que essas conquistas terão que se consolidar.

 

 

 

 


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.