COVID-19: Número de mortos volta a subir na Itália mas infeções recuam pela 3a vez consecutiva
Giro pelo Mundo sobre a pandemia do Coronavírus

24/03/2020


19h47 (CET) - Governo indiano ordena confinamento dos 1,3 mil milhões de habitantes

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ordenou hoje o confinamento total da Índia, que tem 1,3 mil milhões de habitantes, durante três semanas para tentar conter a pandemia da covid-19.

"A partir da meia-noite de hoje, todo o país vai entrar em confinamento. Para salvar a Índia, para salvar cada cidadão", disse o chefe do Governo indiano numa declaração à nação transmitida pela televisão.

O número de mortos em Itália devido à Covid-19 voltou a subir em 24 horas. O país registou 743 óbitos, o que rompe com a tendência de recuo registada nos últimos dois dias.

O total de falecidos em Itália está agora nos 6.820.

Os dados de casos positivos ascendem aos 54.030, 3.612 mais do que na segunda-feira, ou seja uma terceira queda consecutiva.

 

17h50 (CET) - DGS corrige informação sobre Covid-19. Número de mortes em Portugal subiu para 33

Portugal tem 33 mortes associadas ao vírus que provoca a Covid-19, revelou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS), que corrigiu os dados anteriormente divulgados.

Numa nota divulgada as 16:30 e que acompanha o novo boletim epidemiológico, a DGS explica que até ao final do dia 23 se registaram 33 mortes associadas à doença Covid-19, e não 30 como anteriormente tinha informado.

Diz ainda que o óbito registado na Região Autónoma dos Açores no boletim divulgado ao início da tarde era um caso suspeito para covid-19 e que apenas depois do fecho do boletim a DGS teve conhecimento que o resultado das análises se revelou negativo.

Assim, os outros óbitos reportados agora, em acréscimo ao anteriormente divulgado, "explicam-se com a existência de resultados que foram conhecidos após publicação do boletim", explica a DGS.

 

16h28 (CET) - Polícia espanhola alerta contra vírus informático que visa paralisar sistemas de hospitais

 

A polícia espanhola lançou um alerta contra o "envio generalizado de correios eletrónicos ao pessoal de saúde" contendo "um vírus [informático] muito perigoso e malicioso", que visa "inutilizar todo o sistema informático dos hospitais".

As autoridades receiam que o ciberataque, com um vírus informático detetado no último domingo, possa afetar o sistema sanitário do país numa altura em que as unidades hospitalares estão saturadas, a tratar do aumento de pacientes infetadas com o novo coronavírus.

Segundo o diretor-adjunto de Operações da Polícia Nacional espanhola, José Ángel González, as autoridades de segurança detetaram nos últimos dias mais de 200 notícias falsas espalhados pelas redes sociais "com o objetivo de assustar a população", mas fez uma referência especial ao facto de "ter sido detetado o envio generalizado de correios eletrónicos" com vírus informáticos "maliciosos".

 

15h37 (CET) - PR de Itália pede aos italianos “a mesma unidade que no pós-guerra”

O Presidente da República italiana, Sergio Mattarella, pediu hoje aos italianos “a mesma unidade” que existiu nos anos que se seguiram à II Guerra Mundial e que permitiu “o renascimento moral, civil, económico e social” do país.

O chefe de Estado falava por ocasião do 76.º aniversário do Massacre das Fossas Ardeatinas, em que 335 civis italianos foram mortos por nazis nos arredores de Roma, efeméride que este ano não vai ser assinalada devido às medidas de emergência em vigor para travar a propagação do novo coronavírus responsável pela pandemia da covid-19.

 

12h00 (CET) - Espanha ultrapassa as 500 mortes num dia

Em Espanha, no período de 24 horas, morreram 514 pessoas com covid-19, o que equivale a um aumento de 25%, em relação ao dia anterior.

As autoridades locias registam agora 39.673 infetados com coronavírus, mais 20% que esta segunda-feira. No total, até à data, a pandemia já fez 2.696 mortos no país.

Atualmente, há 22.762 pessoas hospitalizadas, das quais 2.636 em unidades de cuidados intensivos.

De acordo com os dados revelados pelo Ministério da Saúde espanhol, a região mais atingida pela covid-19 é a de Madrid, com 12.352 infetados e 1.535 mortos, seguida pela da Catalunha (7.864 e 282), a do País Basco (2.728 e 133) e a de Castela-Mancha (2.465 e 216).

Entre as comunidades autónomas espanholas que fazem fronteira com Portugal, a da Galiza teve até agora 1.415 casos e 20 mortos, a de Castela e Leão 2.460 e 124, respetivamente, a Estremadura 636 e 26 e a Andaluzia 2.471 e 87.

O conselho de ministros espanhol vai hoje aprovar a proposta para pedir autorização ao parlamento para prorrogar por mais 15 dias o "estado de emergência" em vigor até ao próximo sábado.

 

 

Fonte: euronews


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.