Covid-19 entra nas favelas do Rio e até os traficantes vão à luta

24/03/2020


Os maiores receios da Organização Mundial de Saúde começam concretizar-se. Depois de a Covid-19 ter começado a alastrar-se em África, agora, com o primeiro caso confirmado nas favelas do Rio de Janeiro, teme-se que o Brasil possa vir a sofrer um agravamento acentuado dos casos.

A primeira infeção confirmada numa favela foi registada na "Cidade de Deus", um dos aglomerados de bairros de lata do Rio de Janeiro.

O medo a apoderar-se da zona é tal que até os traficantes de droga que controlam algumas destas zonas estão a impor o recolher obrigatório aos residentes.

A falta de condições sanitárias e económicas nestas comunidades tem sido terreno fértil para diversas doenças como o VIH (sida) ou a tuberculose.

Lucimar Rosário faz parte dos mais de 1,5 milhões de residentes nas favelas cariocas e contou à RTP que "há muitos tuberculosos que não procuram tratamento nem querem tomar os remédios". A situação pode agora agravar-se com a Covid-19.

A ironia é foram os ricos trouxeram a doença para o Brasil, mas ela vai explodir é entre os pobres", critica Paulo Buss, o diretror do Centro de Relações Internacionais da fundação Fiocruz, citado pela agência France Press.

À mesma fonte, Vânia Ribeiro, vice-presidente da associação de moradores dos Tabajaras e Cabritos, outras duas favelas do Rio, lembra os pedidos das autoridades para se lavar as mãos com frequência.

“Mas falta água direta em vários pontos da comunidade. Como fazemos, então? Lavamos com água mineral?”, atira.

 

 

fonte: euronews


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.