BUSINESS : "Mundo mais perigoso" para o crescimento econômico mundial
Em Fukuoka, os dirigentes chegaram a acordo sobre a necessidade de se reformar a taxação dos gigantes da internet com a ideia de que empresas como o Facebook e a Google devem ser taxados onde apresentam rendimentos e não onde têm presença física.

09/06/2019


As tensões comerciais e geopolíticas são agora maiores no mundo. Quem diz são os responsáveis das finanças e dos bancos centrais do G20 que se reuniram em Fukuoka no Japão. Apesar de em comunicado constatarem que o risco sobre o crescimento mundial é agora mais importante, os dirigentes dos 20 países mais desenvolvidos não emitiram qualquer apelo à resolução da guerra comercial Estados Unidos-China.

"Quase todos aqui pensam que as tensões comerciais são uma ameaça ao crescimento económico... todas as organizações internacionais, a maioria dos membros do G20, todos os Estados membros da União Europeia, o Japão, etc. Estamos todos de acordo... Obviamente, nem sempre é a postura dos Estados Unidos", diz Pierre Moscovici, Comissário Europeu para a Economia e Finanças.

 

Também em Fukuoka, os dirigentes chegaram a acordo sobre a necessidade de se reformar a taxação dos gigantes da internet com a ideia de que empresas como o Facebook e a Google devem ser taxados onde apresentam rendimentos e não onde têm presença física.

 

Fonte: Euronews 


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.