AMBIENTE: Alterações climáticas entre as maiores ameaças ao futuro das crianças

19/02/2020


Mudanças climáticas, conflitos, desigualdades económicas e publicidade agressiva. Estas são as maiores ameaças ao futuro das crianças e dos jovens em todo o mundo, segundo um relatório da Organização Mundial de Saúde e da UNICEF divulgado esta quarta-feira32540-1/fulltext).

Para os investigadores independentes envolvidos neste estudo, nenhum dos 180 países analisados tomou todas as medidas necessárias para proteger a saúde na infância e o meio ambiente no futuro.

Por outro lado, as práticas comerciais agressivas da face menos saudável da indústria alimentar colocam também um ponto de interrogação sobre o amanhã das crianças.

"O marketing para crianças de estilos de vida pouco saudáveis e a recolha dos dados das redes sociais para impulsionar o marketing é um dos problemas. Outra ameaça imediata são as crescentes desigualdades dentro de populações e entre populações que deixam algumas crianças na pobreza", afirmou à euronews o diretor para a área de Saúde da Unicef, Stefan Peterson.

O relatório alerta ainda que a persistência de desigualdades económicas, sobretudo em países em vias de desenvolvimento, pode travar as crianças de desenvolverem todo o seu potencial.

Entre as soluções, o relatório das duas instituições defende a colocação das crianças no centro dos objetivos de desenvolvimento sustentável, incluir os mais jovens nas decisões políticas e cuidar efetivamente do meio ambiente, sob o risco de não se deixar um planeta sustentável para as crianças.

 
 
 
 
 
Fonte: Euronews

Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.