ALEP: Deputado Goura faz alerta sobre a saúde mental das forças de segurança no Paraná

28/10/2021


 Créditos: Dálie Felberg/Alep

 

O deputado Goura (PDT), membro da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Paraná, usou a tribuna na sessão ordinária desta terça-feira (26) para fazer um alerta sobre a saúde mental dos servidores da segurança pública no Paraná.

Goura citou a agressão sofrida pela empresária Stephany Rodrigues, na Cidade Industrial de Curitiba, no dia 23 de outubro, durante uma operação de fiscalização realizada pela Polícia Militar, e o caso ocorrido no dia 20 de outubro, em Londrina, quando o Soldado da Polícia Militar Nelcindo Zanchi Junior, atentou contra a própria vida.

O deputado afirmou que convidou a empresária para comparecer à Comissão de Direitos Humanos para relatar a sua versão dos fatos, e externou o sentimento de pesar para todos os familiares, amigos e amigas do Soldado Nelcindo Zanchi.

Em uma nota pública, também emitida nesta terça-feira, Goura ressalta que os alertas sobre a saúde mental dos policiais estão sendo dados há muito tempo e citou a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa que discutiu o tema. “Durante o evento, a Major Cristina Muzeka, que durante anos foi Chefe do Centro Terapêutico da PMPR, afirmou: “Nós temos um grande número de sofrimento, esse sofrimento que não pode ser dito. O que não sai na fala, às vezes sai na bala, contra si mesmo, o suicídio, ou um ato de violência maior do que o necessário para a comunidade”.

Em outro trecho da nota, Goura afirma que já protocolou através da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, junto ao deputado Tadeu Veneri, presidente do grupo, requerimentos cobrando providências e informações urgentes para esclarecimento dos casos. “Não vamos nos calar na defesa dos Direitos Humanos, incluídos os direitos dos servidores e servidoras da segurança pública. Cobraremos políticas públicas, valorização das carreiras, cursos de requalificação e reposição de equipamentos para o trabalho. Assim como exigiremos que o Estado responda à altura quando as forças de segurança pública atentarem contra a vida da população”, finalizou.

 

ASC/ALEP


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.