Abertura oficial da Expoingá 2019 é marcada por homenagens à aniversariante do dia e pela presença de possíveis prefeituráveis.
Expoingá abre para valer as comemorações dos 72 anos de Maringá.

06/05/2019


foto: O FATO MARINGÁ

DA REDAÇÃO

A MULHER QUE COMANDA EM UMA GRANDE CIDADE
A abertura da 47ª Feira Exposição Agropecuária de Maringá, a Expoingá, aconteceu nessa sexta-feira, 10 de maio, dia em que a cidade completou oficialmente 72 anos de emancipação política. O fato, foi recordado in primis pela maringaense de adoção, Maria Iraclézia Araújo, atual presidente da Sociedade Rural, que dirigiu essas palavras ao prefeito:  "Caro Ulisses, hoje é aniversário de Maringá, essa cidade belissima que acolhe a todos, eu mesma escolhi viver aqui e tenho orgulho de dizer que vivo em uma grande cidade".  Iraclézia, nasceu em Acopiara, Estado do Ceará, graduou-se em Zootecnia pela UEM, em Gestão de Agronegócios pela Unicesumar, pós-graduou-se em Produção Animal pela UEL, e hoje, além do primato de primeira presidente de uma sociedade rural no país, detém ainda um recorde dificil de ser batido;  Quatro mandatos à frente de uma instituição, que organiza uma das maiores feiras do setor no Brasil.                                         ( mandatos 2008/2010 - 2010/2012 - 2015/2017 - 2018/2019). 


                                                                       foto: Imprensa SRM
UM VICE HONORÁRIO
E se é bom ser maringaense, o vice-governador Darci Piana, que hoje, (10), representou o Governo do Estado na abertura da feira, não deixou por menos e começou seu discurso dizendo:

"Parabéns à minha cidade, afinal eu também sou cidadão honorário de Maringá", disse Piana, referindo-se ao título concedido pela Câmara Municipal em junho de 2010. "Minha primeira visita a Maringá aconteceu no início de 1968; Naquele tempo, eu era representante comercial e  jamais poderia imaginar que 50 anos depois, retornaria aqui no dia do aniversário da cidade como cidadão honorário e ainda por cima como vice-governador do Paraná. É muita honra", ressaltou.


CIFRAS DE UM PAÍS SEM CRISE E REFORMAS
O tema de 2019, “Apresentando a agro que transforma o Brasil”, objetiva reconhecer  que o "homem do campo" é hoje responsável por 23,5% do PIB brasileiro e por mais de 30% do paranaense. Razões, que de acordo com os organizadores, serão demonstradas não só através  dos números estratosféricos da feira mas também através de toda a tecnologia que colocará à mostra. 

Nos dez dias de exposição, estima-se que a comercialização superará a casa dos R$ 600 milhões. Cifras de um setor do país que não se abate com a crise econômica, e que hoje destoam da economia vivida por boa parte dos mais de 500 mil visitantes que passarão pelo parque. 

Para o Senador Flávio Arns, (REDE), o agro pode servir de inspiração, " mas só reformas como a da previdência, podem restituir o crescimento aos outros setores economicos do país". 

TUBO DE ENSAIO


                                               foto: imprensa SRM

Palco de negócios mas também de inevitáveis encontros políticos, que só um evento assim é capaz de produzir. Além do senador Arns (REDE) e do vice Piana, (PSD), a abertura da Expoingá atraiu, e não poderia ser diferente, nada mais, nada menos, do que 10 parlamentares, dos quais, três são deputados federais e sete estaduais. 
Especula-se que pelo menos seis dos deputados que participaram da cerimônia, estão entre os futuros "prefeituráveis" de Maringá.

Por serem muitos, os deputados estaduais concordaram com o pedido dos organizadores, para que somente um deles fizesse uso da palavra. Assim, Adriano José (PV), Dr. Batista (PMN), Evandro Araújo (PSC), Thiago Amaral (PSB), Do Carmo (PSL) e José Aparecido Jacovós (PR), abriram mão da palavra, e tocou a Homero Marchese (PROS), falar em nome da ALEP.


Marchese então falou um pouco sobre a pauta que a bancada maringaense entregará ao Governador Ratinho dia 15, em ocasião de sua visita à feira, mas falou também de suas recordações afetivas relacionadas à Expoingá.

O deputado do PROS, elogiou as várias gestões passadas da feira e citou nomes importantes ligadas a ela: "Parabéns à diretoria atual e a todos que nesses 40 anos participaram dessa história que poderia ser representada por uma corrida de revezamento que deu certo".

Os parlamentares de Brasília tiveram mais sorte e discursaram para um público atento.
Enio Verri (PT), cumprimentou Maria Iraclézia e afirmou "que diante de grandes desafios as ideologias dos parlamentares maringaenses em Brasília somem. Nossa cidade é muito ousada, de muito enfrentamento e de ótimos resultados, somos modelo para o Paraná e para o Brasil".

Fahur, disse que é apaixonado pela Expoingá, e " que não via a hora de comer um Cheese Pernil", frase espontânea e simpática que relaxou o clima do ambiente provocando risos. Depois em um tom mais sério, continuou: "Não é fácil para um pai de família trazer os filhos aqui. A garotada fica louca e quer tudo. Eu sei que vocês também pensaram nisso", concluiu.

Ricardo Barros (PP), fez um discurso mais sério e mandou um recado ao Ministerio Público. "Nós, parlamentares temos o direito de legislar sem que o judiciário interfira, precisamos de mais segurança jurídica porque hoje ningúem sabe se uma obra que começa poderá terminar". Barros já havia dito isso em uma entrevista concedida em fevereiro desse ano, a Ligiane Ciola, jornalista responsável de O FATO MARINGÁ. Continuando, Ricardo disse que "a gente se elege, presta contas e se tiver errado, podem nos punir, mas não venham nos dizer o que fazer. Não cabe ao Ministério Público e nem aos tribunais ou orgãos de controle, dizer a um gestor eleito pelo povo, com um plano de governo, o que e quando fazer, porque acaba o mandato e a gente não consegue terminar as obras," pontuou. 

"Estamos em um momento que devemos desburocratizar a máquina e enquadrar o Ministério Público, pois o ativismo político está muito presente. O Brasil precisa se libertar da tese de que todo político é ladrão até que se prove o contrário, e precisamos converter essa ideia a, todo mundo quer trabalhar por um Brasil melhor. Muitos empresários estrangeiros não querem investir no Brasil porque temem que vencendo licitações, as obras terminem embargadas e lhes causem prejuízos. Temos que mudar isso", concluiu. 

ULISSES

"É sempre bom lembrarmos que vivemos na melhor cidade do Brasil, uma cidade bela, com indicadores economicos e sociais invejáveis, mas é sempre bom lembrar que há 72 anos, visionários e guerreiras acreditaram que poderiam ajudar a construir essa cidade que hoje nós vivemos. Esse ano homenagearemos as pioneiras de Maringá no desfile que acontecerá dia 13, às 9h em frente a catedral. Sempre se fala dos pioneiros mas eles sempre estiveram ao lado de mulheres, que sofreram igual ou até mais do que eles." 

 


Pela crônica, além de Ulisses que certamente tentará a reeleição, circulam indiscrições que Marchese, Do Carmo, Jacovós, Dr. Batista, Fahur e Enio, poderiam postular o cargo de prefeito no próximo ano.  Entre os prefeituráveis presentes, havia pelo menos um sem cargo eletivo:  Se trata de José Luiz Bovo, ex Secretário da Fazenda do Estado, que também é cotado para participar da convenção, no caso, a do PP.  


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.