"Turquia está se afastando da União Europeia", diz diplomacia de Bruxelas
Deriva autoritária de Erdogan após tentativa de golpe contra seu governo, são consideradas "injustas e desproporcionais"

29/05/2019


Há quase década e meia a negociar a entrada na União Europeia, a Turquia está a dar passos no sentido contrário, afastando-se de valores democráticos fundamentais. As críticas foram feitas num relatório anual da Comissão Europeia sobre o cumprimento de critérios para a adesão e os setores mais problemáticos são justiça, segurança e economia.

"O governo turco tem declarado o seu compromisso com a entrada na União Europeia, mas vemos o país a afastar-se cada vez dos princípios da União Europeia. Consideramos que seria benéfico para todos e, em particular, para os cidadãos turcos, que esta tendência se invertesse urgentemente", disse Federica Mogherini, chefe da diplomacia da União Europeia, quarta-feira, em Bruxelas.

 

A deriva autoritária do regime de Recep Tayyip Erdogan, sobretudo após um golpe de Estado fracassado, há três anos, merecem muitas críticas, que foram imediatamente rejeitados pelo governo de Ancara, considerando-as "injustas e desproporcionadas".

Bruxelas critica a diminuição de liberdades políticas e cívicas e a manutenção de milhares de pessoas presas por alegados delitos de dissidência política e conspiração, ligados à imprensa, academia, organizações da sociedade civil, mas também exército e função pública.


Periódico Registrado em 04/09/2018 no Cartório de Registro de Títulos e Documentos e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Maringá.
Protocolado e digitalizado sob nº 491.574 e matriculado no livro "B" sob nº 51.
Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.